Ser centenário: estamos a caminho da democratização desse marco?

  • 15/12/2019
  • 0 Comentário(s)

Ser centenário: estamos a caminho da democratização desse marco?

Ganhar não apenas duas ou três décadas de expectativa de vida, e sim ultrapassar a barreira dos 100 anos como um fato corriqueiro – será que já estamos trilhando esse caminho? Para o escritor Jean-Pierre Fillard, autor do best-seller “Is man to survive science?” (“O homem sobreviverá à ciência?”), não há mais dúvidas sobre a questão. Ele acabou de lançar “Longevity in the 2.0 world: would centenarians become a commonplace?” (em tradução livre: “Longevidade no mundo 2.0: centenários se tornarão um lugar comum?”), que mostra a magnitude do impacto da era digital no perfil demográfico do planeta.

Segundo o autor, os avanços tecnológicos entre os séculos 20 e 21, nas áreas de genética, biologia, inteligência artificial e “big data”, elevaram a saúde a um novo patamar, sendo que o fenômeno da longevidade mudará completamente o perfil da sociedade. Fillard dá um passo além e provoca: talvez estejamos no limiar de boa parte da população se tornar centenária, uma condição que, até agora, está restrita a poucos indivíduos, a maioria favorecida pela genética.

0 Comentários


Deixe seu comentário


Aplicativos


Locutor no Ar

POP MUSIC 02

08:00 - 22:00

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

top1
1. The Beatles

Eleanor Rigby

top2
2. pell mell

Rhapsody

top3
3. Blue Mountain Eagle

Love Is Here

top4
4. Protofonia

bla bla bla

top5
5. Andre Perim

Mapa Mundi

Anunciantes